quinta-feira, novembro 02, 2006

122 - janelas

Constância
Outubro de 2006
As terras não deverão ser olhadas através das janelas dos automóveis.
Devemos estacionar e em vez de olharmos a terra, tentarmos compreender as pessoas, os seus anseios e sonhos.
Esta imagem enquadrada ou melhor «enjanelada» visa apenas proteger os nossos olhos da «Manta Rota».
Constância, assim, nasce da água e do verde (como a Vénus de Botticelli) linda, fêmea... vila à procura de si própria, à espera para ser fecundada de vida, de cultura.

3 Comments:

Blogger António Almeida said...

desta vez não chegou ao mês!

quinta-feira, novembro 02, 2006 9:41:00 da tarde  
Blogger Maçã de Junho said...

Mas o olhar atraves do retrovisor pode trazer uma nova prespectiva! Uma imagem diferente da Terra, quem sabe.

sexta-feira, novembro 03, 2006 4:35:00 da tarde  
Anonymous gaia said...

A analogia entre Constância e a venús de Botticelli, muito interessante... denota-me a esperança que possa ser fecundada ( Constância). Uma terra, ao que parece, onde não reina a impossibilidade, mas a espera.

sábado, novembro 04, 2006 1:50:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

desde 2006.05.24
Site Counters